ESTUDO DA RIGIDEZ ROTACIONAL DE VIGAS MISTAS DE AÇO E
CONCRETO COM LAJES MACIÇAS DE CONCRETO ARMADO

Nome: Mateus Zimmer Dietrich
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 31/03/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Adenilcia Fernanda Grobério Calenzani Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Adenilcia Fernanda Grobério Calenzani Orientador
Ana Lydia Reis de Castro e Silva Examinador Externo
Ricardo Hallal Fakury Coorientador
Walnório Graça Ferreira Examinador Interno

Resumo: Em vigas mistas contínuas e semicontínuas, na região de momento negativo, a mesa inferior do perfil de aço fica comprimida, e caso a alma não tenha rigidez suficiente para evitar a flexão lateral, ela distorcerá, implicando em um deslocamento lateral e um giro da mesa comprimida, caracterizando um modo de instabilidade denominado flambagem lateral com distorção (FLD). O procedimento da ABNT NBR 8800:2008 para verificação desse estado-limite último utiliza a equação do momento
crítico elástico de Roik et al. (1990) que tem como base um mecanismo “U” invertido, formado por duas ou mais vigas de aço adjacentes e a laje de concreto na qual elas são fixadas. A propriedade fundamental para determinação do momento crítico elástico à FLD é a rigidez rotacional da viga mista. De forma simplificada, a rigidez rotacional da viga mista é definida como uma associação em série de molas que representam a rigidez rotacional da laje de concreto, da alma do perfil de aço e da
conexão de cisalhamento. Nesta pesquisa, são implementados modelos numéricos, via método dos elementos finitos, para avaliar o procedimento da ABNT NBR 8800:2008 de determinação da rigidez rotacional de vigas mistas de aço e concreto. Os modelos numéricos retratam vigas mistas de borda e internas ao piso com lajes maciças de concreto armado, conexão de cisalhamento com um ou dois conectores
de cisalhamento soldados na seção transversal e perfis de aço com alma não enrijecida. São avaliadas as contribuições das rigidezes isoladas da laje, da conexão de cisalhamento e da alma no valor da rigidez rotacional da viga mista. A curva momento versus rotação da laje de concreto e sua influência na rigidez rotacional da viga mista também é investigada. Como conclusões principais, podem ser citadas: a formulação da ABNT NBR 8800:2008 prevê de forma adequada a rigidez rotacional da alma; a rigidez rotacional da conexão de cisalhamento pode ser desprezada no cálculo da rigidez rotacional da viga mista, conforme preconiza a ABNT NBR 8800:2008; a formulação da ABNT NBR 8800:2008 para o cálculo da rigidez rotacional da laje pode ser usada para vigas mistas de borda e internas, porém recomenda-se a adoção de um coeficiente

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910