ANÁLISE DE PROPRIEDADES MECÂNICAS E REOLÓGICAS DE MATRIZES CIMENTÍCIAS COM ADIÇÃO DE RESÍDUO DO BENEFICIAMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS TRATADO TERMICAMENTE

Nome: Julia Delboni de Oliveira
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 06/04/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Geilma Lima Vieira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Geilma Lima Vieira Orientador
Georgia Serafim Araújo Examinador Externo
Jamilla Emi Sudo Lutif Teixeira Examinador Interno

Resumo: OLIVEIRA, Julia Delboni. ANÁLISE DE PROPRIEDADES MECÂNICAS E REOLÓGICAS DE MATRIZES CIMENTÍCIAS COM ADIÇÃO DE RESÍDUO DO BENEFICIAMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS TRATADO TERMICAMENTE. 2017. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Programa de Pós Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2017. O Brasil é destaque na produção rochas ornamentais mundial, e o Espírito Santo sobressai como um dos principais estados produtores. Porém o processo de beneficiamento deste setor é grande gerador de resíduos, principalmente a lama abrasiva. Diversas pesquisam têm sido feitas utilizando o resíduo em matrizes cimentícias como material inerte com efeito fíler com intuito de incorporá-lo à construção civil. Entretanto, apesar dos bons resultados já encontrados o resíduo ainda não foi incorporado como material de construção civil. Buscando melhorar as características do resíduo foi realizado um tratamento térmico com objetivo de transformar o material em pozolana. O resíduo do beneficiamento de rochas ornamentais após tratamento térmico (RBROTT) foi submetido a ensaios de caracterização. Foram produzidas pastas cimentícias e argamassas contendo 0%, 10%, 15% e 20% de adição de RBROTT, em relação a mass de cimento, em três relações a/c (0,45, 0,55 e 0,65) e as argamassas no estado endurecido foram ensaiadas em 3 idades (28, 63 e 91 dias). De forma a avaliar a influência da adição no comportamento reológico das pastas, foram realizados ensaios de fluxo e de varredura de deformação e analisou-se a tensão de escoamento, viscosidade e módulo complexo. Nas argamassas foram feitos os ensaios de índice de consistência e massa específica no estado fresco e resistência à compressão axial e módulo de elasticidade dinâmico no estado endurecido. O RBROTT apresentou resultados que atenderam aos critérios da norma e, portanto, pode ser considerado um material pozolânico. As pastas cimentícias com adição de RBROTT apresentaram aumento significativo na tensão de escoamento e viscosidade, assim como as argamassas tiveram aumento significativo na resistência à compressão axial.

Palavras chave: resíduo de rochas ornamentais, reologia, resistência mecânica, pozolanicidade, pastas cimentícias, argamassas.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910