Avaliação de Desempenho Ambiental de Edifícios: Percepções de Alguns Agentes do Construbusiness no Estado do Espírito Santo.

Nome: Érica Márcia Leite Barros
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 23/06/2005
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
João Luiz Calmon Nogueira da Gama Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
João Luiz Calmon Nogueira da Gama Orientador
Karla do Carmo Cáser Examinador Externo
Marcel Olivier Ferreira de Oliveira Examinador Interno
Márcia Aiko Shirakawa Examinador Externo

Resumo: O construbusiness representa a maior atividade com impacto sobre o meio ambiente, seja em qualquer etapa da vida útil do edifício. Esse assunto tem sido alvo de discussões, com formulações de programas e políticas de incentivo e busca de soluções, já que os edifícios apresentam uma longa vida útil. Contudo, um dos desafios para tais iniciativas é quantificar tais impactos, com vistas a criar indicadores estratégicos e buscar garantir sua real redução. As metodologias de avaliação de desempenho ambiental dos edifícios, tanto novos como os existentes, vem, portanto, atender essa demanda. Inicialmente eram sustentados pelos Conceitos de Análise do Ciclo de Vida (LCA) nos países da Europa e América do Norte, que passaram a disponibilizar ferramentas para certificação, classificação, rotulagem e avaliação ambiental de edifício. Atualmente, o desenvolvimento de sistemas de avaliação vem ampliando-se e estendendo-se por todo o mundo. este projeto de pesquisa procura fazer uma revisão da literatura em torno dos sistemas de avaliação de desempenho ambiental de edifícios. Dentre as metodologias pesquisadas a formulada pelo GBC (Greem Building Challenge) recebeu grande ênfase por ser a única que reflete o pensamento de que os países apresentam agendas ambientais e necessidades diferentes, apresentando maior flexibilidade que os outros sistemas de avaliação. Inicialnmente busco-se conhecer a ferramenta GBTool, suas variáveis e interface do sistema. Em seguida realizou-se uma análise da sensibilidade dessas variáveis em especial os valores das ponderações. Esses ensaios não tiveram continuidade. Conceitos dessa metodologia foram tão questionados pela pesquisadora que deu seqüência ao estudo através de uma pesquisa de percepção entre os profissionais de vitória, ES, Brasil, buscando aferir o conhecimento dos mesmos, suas posturas e atitudes em relação a desempenho ambiental de edifícios. Como resultado, a afirmação de hipótese formulada de que esses profissionais não se preocupam com o desempenho ambiental dos edifícios em sua prática diária.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910